Apresentações

Exposição “Mãe Preta, Mãe África” – João Silva Máximo/Canoas
01/09 a 10/09 – Casa das Artes Villa Mimosa
Av. Guilherme Schell, 6270 – Centro

exposição

*Horários de Visitação: 9h às 12h e 14h às 18h (Segunda a Sexta) / 14h às 18h (Finais de Semana e Feriados)

João Silva Máximo é o homenageado da 7ª edição do FESTIA, diretor, ator e artista plástico, trabalha com arte em madeira há mais de 30 anos. Sua pesquisa com a temática africana iniciou no ano de 2007.

Entalhe em madeira a partir da costaneira de eucalipto. Com inspiração na cultura africana e sua religiosidade. A forma arredondada da matéria prima (madeira bruta) é transformada em carrancas, rostos e corpos que remetem ao povo africano e seus descendentes.

Técnica: entalhe em madeira
Material: costaneira de eucalipto, tinta, cordas, sementes

Lançamento 7º FESTIA: Nocturnos – Daniel Toledo/México
01/09 – Sexta – 15h – Auditório da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo
Rua Ipiranga, 105, 1° andar – Centro

21013629_10213996067283950_1995649004_n

Um homem tenta lembrar uma melodia enquanto evoca histórias da noite. Morte, aventura e sonhos estão envoltas em mistério e magia de objetos e bonecos.

Teatro
Classificação etária: Livre
Duração: 40min

Lançamento 7º FESTIA: Show – Mondo Calado/Canoas
01/09 – Sexta – 21h – Estúdio Black Bird
Rua Saldanha da Gama, 661 – Harmonia

Mondo Calado.jpg

Mondo Calado nasceu, cresceu e foi formada no subúrbio de Canoas. Mais precisamente no bairro Guajuviras. Jaison Bellissimo (voz), Rafael Silveira (guitarra), Jeferson Marchetto (baixo) e Roger Neres (bateria) mostram nas composições um som que mescla o peso, groove e poesia de formas bem particulares. A banda ||tem mostrado seu trabalho no circuito independente gaúcho. Seu primeiro material foi lançado em 2013. O single “Onde Você Se Encaixa” já mostrava o conceito musical que a Mondo Calado explora desde 2012. Em 2016, a banda lançou o EP “SEDE” que conta com três faixas produzidas pelo Glauco Minossi, produtor que já trabalhou com ULTRAMEN, TONHO CROCCO, COMUNIDADE NIN JITSU, CHIMARRUTS, entre outros. Atualmente, a banda está focada nas gravações do seu segundo álbum.

Música
Classificação etária: 16 anos
Duração: 50min

Sonorização Poética – Arthur Côrtes/Canoas

Arthur Côrtes 01.jpg

Em pesquisa para concepção de uma nova performance de intervenção urbana onde o foco da sua criação é uma interação intimista de fazeres  entre os envolvidos, um ex músico, poeta amador e seus instrumentos sonoros com muita descontração e curiosidades propõem um minuto de interação cultural com poesia.

Performance
Classificação etária: Livre
Duração: 01min por participante

Mahagonny: Cidade Arapuca – Grupo Trilho/POA
02/09 – Sábado – 12h – Calçadão de Canoas
Rua Tiradentes – Centro

Grupo Trilho 01.jpg

Adaptação da peça “Ascensão e Queda da Cidade de Mahagonny” de Bertold Brecht. O trabalho é resultante da primeira oficina montagem do Grupo Trilho de Teatro Popular, projeto que foi contemplado no edital Ocupa Mário. A montagem foi criada com a orientação cênica dos integrantes do Grupo Trilho a partir do material autoral dos oficinandos, apostando no potencial criativo de cada um.

Teatro
Classificação etária: 14 anos
Duração: 50min

Cabeça de Nego – Grupo Anônimo de Teatro/RJ
02/09 – Sábado – 20h – Teatro do Sesc de Canoas
Av. Guilherme Schell, 5340 – Centro

Grupo Anônimo de Teatro 01.jpg

Cabeça de Nego, nasce, porque se é pra morrer VIVA! Cabeça Nego tem o texto e o roteiro reescritos por João Carlos Fábio Freitas, Sérgio Machado e Leris Colombaioni, parceiros de longa data.  CABEÇA DE NEGO, em linhas gerais, é um bate papo, um brinquedo cênico provocador e estimulante. Partindo da realidade desse profissional/cidadão, o espetáculo coloca no foco várias questões que estão na ordem do dia na sociedade moderna. Valendo-se de algumas habilidades circenses como o malabarismo, o equilibrismo, a magia e a manipulação de objetos, o ator cria um ambiente mágico, lúdico e às vezes onírico para conduzir os sentidos do espectador, a partir de uma relação direta, a uma viagem bem humorada, trágica, patética, singela, onde o objetivo é potencializar as capacidades humanas de produzir felicidades.

Teatro
Classificação etária: 12 anos
Duração: 60min

Histórias de Circo Sem Lona – Grupo TIA/Canoas
03/09 – Domingo – 16h – Parque Getúlio Vargas
Rua Dona Rafaela, 700 – Mal Rondon

historias do circo.jpg

O espetáculo mostra as artimanhas de três palhaços “sem eira, nem beira”, que não têm muitos dotes e precisam encontrar uma forma de ganhar a vida e conquistar o pão de cada dia. Baseado em reprises e gagues dos palhaços tradicionais de circo, o espetáculo dos palhaços Fadiga, Stripulia e Badanha apresenta quadros que são grandes números de enganação, mas que viram uma grande comunhão com o público, devido ao alto grau de simplicidade, ludicidade e, sobretudo, de cumplicidade que se estabelece.

Teatro
Classificação etária: Livre
Duração: 40 minutos

A Maldição do Vale Negro – Grupo Skatá/Canoas
04/09 – Segunda – 15h – CEU/Rio Branco
Rua Montenegro,1057 – Rio Branco

Skatá 01.jpg


O espetáculo é uma criação do Grupo Skatá que pertence a Escola de Artes Galpão das Artes, onde os alunos/atores investigam a linguagem do Melodrama. “A Maldição do Vale Negro” é um texto escrito em parceria entre Luiz Arthur Nunes e Caio Fernando Abreu. A história é sobre uma órfã criada num castelo, sob o rígido controle do tio, o velho Conde Maurício, e da governanta, ambos personagens que guardam um segredo que pode mudar a vida da garota. A jovem é seduzida pelo Marquês D’Allençon, credor da hipoteca do conde. Quando o tio descobre o relacionamento dos dois, expulsa a menina do castelo e lança as mais terríveis maldições sobre ela. No acampamento de ciganos onde é acolhida, a pobre órfã descobre seu passado e os segredos que envolvem o Vale Negro. Ambientada no século XIX, a ação dramática se passa em 1834 e utiliza características do gênero melodramático, como o sofrimento e o final feliz.

Teatro
Classificação etária: livre
Duração: 60min

 Workshop “O Jogo Como Técnica” c/ João Carlos Artigos – Grupo Anônimo de Teatro/RJ
04/09 – Segunda – 19h – Teatro do Sesc de Canoas
Av. Guilherme Schell, 5340 – Centro

Grupo Anônimo de Teatro - Workshop.jpg

Tendo o jogo como o elemento primordial do trabalho do artista cênico, a oficina tem com objetivo desenvolver, sob a lógica da comicidade, um treinamento baseado na brincadeira, na ampliação dos sentidos, da força sensual, na compreensão do tempo cômico, na articulação de uma lógica fantástica particular e na dramaturgia do riso.

Oficina de Palhaço
Ministrante: João Carlos Artigos
Capacidade de público: 20 pessoas
Classificação etária: 14 anos
Duração: 3 horas

Spetaculoso – Ato Espelhado Companhia Teatral/POA
05/09 – Terça – 15h – Praça Dona Mocinha/Niterói
Rua Júlio de Castilhos, 300/412 – Niterói

Ato Espelhado 02.jpg

Spetaculoso apresenta uma divertida e encantadora história na qual dois artistas planejam criar um espetáculo, mas para que isto aconteça, eles precisam traduzir um livro antigo, a chave desta criação. A poesia e comicidade trazem a experiência do teatro para divertir as crianças e levar todos a investigar o mistério de Odranoel, na verdade, lido ao contrário, Leonardo (da Vinci).

Teatro
Classificação etária: livre
Duração: 60min

O Nascimento de um Xamã – Coletivo de Teatro Âmago em Foco/Canoas
05/09 – Terça – 19h – Casa das Artes Villa Mimosa
Av. Guilherme Schell, 6270 – Centro

Coletivo de Teatro Âmago em Foco.jpg

O nascimento de um xamãrias e vidas LGBTT  mostrando em uma perspectiva de interação e abordagem com o público uma realidade obscurecida pela normática cotidiana; a violência, o estranhamento e a falta de apoio que a comunidade LGBTT sofre diariamente em uma sociedade que só considera o binário. Nesse retrato temos jovens que tentam entender a negação social existente em um confronto interno e externo, onde a dor e os traumas são adquiridos com terceiros e suas marcas.

Performance
Classificação etária: 18 anos
Duração: 20min

Lançamento do Livro “Contos Transantropológicos” – Atena Beauvoir Roveda/POA
05/09 – Terça – 19h – Casa das Artes Villa Mimosa
Av. Guilherme Schell, 6270 – Centro

Atena Beauvoir Roveda 01.jpg

“Contos Transantropológicos”, de Atena Beauvoir Roveda, fala das relações humanas, de vivências trans, e também nos faz refletir sobre a nossa própria existência.

Literatura
Classificação etária: 16 anos
Duração: 160min

Troca de Saberes “Cultura e Arte LGBT” c/Atena Beauvoir Roveda e Coletivo de Teatro Âmago em Foco – Mediação Karen Gonçalves
05/09 – Terça – 19h – Casa das Artes Villa Mimosa
Av. Guilherme Schell, 6270 – Centro

Atena Beauvoir Roveda 02.jpg

Em um contexto político-social permeado por preconceitos, a arte se tornou uma poderosa arma para a comunidade LGBT. Nessa troca de saberes serão abordados temas como arte, cultura e cidadania no universo LGBT.

Conversa
Classificação etária: 16 anos
Duração: 160min

O Curioso Caso da Menina que Sofria de Dicionário – Grupo Estrelas da Arte – Escola Galpão das Artes/Canoas
06/09 – Quarta – 15h – EEEM São Francisco de Assis/Mathias Velho
Av. Campinas, 2020 (parada 12) – Mathias Velho

Grupo Estrelas da Arte.jpg

Heloísa sofre de um dicionário grave, pois não consegue enxergar além do habitual e aparente. Até ser acordada por sua formiga e levada ao Castelo do Rei Maluco.

Um texto cômico, poético e reflexivo que nos leva a repensar as coisas para além do seu modo habitual e aparente, sem fórmulas prontas ou moral da história, mas com as inquietações que nos movem, nos levando até mesmo a pensar sobre a função da arte.

O texto é uma adaptação do Livro “O Rei Maluco e a Rainha mais ainda” de Fernanda Lopes Almeida.

Teatro
Classificação etária: livre
Duração: 50min

Fórum Setorial do Teatro e Circo de Canoas – Colegiado Setorial do Teatro e do Circo de Canoas e Sesc Canoas c/ convidados especiais
06/09 – Quarta – 20h – Teatro do Sesc de Canoas
Av. Guilherme Schell, 5340 – Centro

aprenda-as-origens-e-o-significado-das-mascaras-gregas

Atividade com a proposta de promover trocas de experiências entre os trabalhadores da cadeia produtiva do teatro e circo em Canoas e região, trazendo temáticas pertinentes às instâncias representativas da área, oportunidades no mercado, planejamento de carreira, cursos de formação e diversas outras pautas.

Teatro e Circo
Classificação etária: livre
Duração: 120min

Lançamento do Livro “Longa Jornada do Teatro de Rua Brasil Afora” – Márcio Silveira dos Santos/POA
06/09 – Quarta – 20h – Teatro do Sesc de Canoas
Av. Guilherme Schell, 5340 – Centro

O Livro “Longa Jornada de Teatro de Rua Brasil Afora” apresenta ao público um recorte da trajetória do Grupo Manjericão. São relatos apaixonados que vem à tona pelas mãos de um de seus fundadores, Márcio Silveira dos Santos, trazendo vivências ao leitor como se fosse espectador de cada momento vivido. Ainda traz os relatos da maior aventura do coletivo artístico porto-alegrense, que parte do Rio Grande do Sul para uma jornada no norte do Brasil. Mas não é uma expedição qualquer. Trata-se de levar a arte teatral para o interior da Amazônia, descendo de barco rios como o Madeira e o Rio Amazonas e atracando nas comunidades ribeirinhas com a palhaçaria feita por um experiente trio. Essa jornada é apresentada em seus encontros inusitados e momentos singulares, em narrativas e diários de bordo, além de muitas imagens captadas nesta imersão na floresta.

Literatura
Classificação etária: livre
Duração: 120min

Eu Não Sou Macaco/POA
07/09 – Quinta – 19h – Chácara dos Rosas
Rua Duque de Caxias, 940 – Mal. Rondon

Eu Não Sou Macaco 01.jpg

Ação performática que denuncia diversas injustiças cometidas em relação aos cidadãos da etnia negra. Utilizando-se da linguagem teatral como forma de manifestação política, a atriz Dedy Ricardo retoma os nomes e assume as identidades e as histórias de Cláudia da Silva Ferreira – a mulher arrastada por uma viatura da polícia pelas ruas de favela do Rio de Janeiro, Amarildo Dias de Souza – desaparecido após interrogatório na Unidade de Polícia Pacificadora na Rocinha, Paulo Afonso Soares – militante gay assassinado em Porto Alegre – além de figuras históricas, como João Cândido e os lanceiros negros, como forma de manter acesa a capacidade de indignar-se com tais injustiças e relembrá-las, para que não tornem a acontecer novamente.

Teatro
Classificação etária: 16 anos
Duração: 30min

Troca de Saberes “Afro: Conexão Cultural” c/ Dedy Ricardo, Thiago Pirajira, e João Máximo – Mediação Karen Gonçalves
07/09 – Quinta – 19h – Chácara dos Rosas
Rua Duque de Caxias, 940 – Mal. Rondon

João Silva Máximo 01

Nessa troca de saberes o objetivo é de desenvolver o conceito de igualdade racial e valorizar a herança cultural dos negros africanos, através do resgate a memória histórica do povo negro, recuperando valores artísticos e culturais.

Conversa
Classificação etária: 16 anos
Duração: 150min

Homenagem 7ª Edição do FESTIA – João Silva Máximo/Canoas
07/09 – Quinta – 19h – Chácara dos Rosas
Rua Duque de Caxias, 940 – Mal. Rondon

homenageado (1)

Morador da cidade de Canoas, é fundador e diretor do grupo Pode Ter Inço no Jardim fundado em 1983, mantém atividade permanente a mais de 30 anos através do teatro popular como oficinas gratuitas, cursos, montagem de espetáculos e intervenções urbanas. Como ator participou de sete montagens, entre elas, “Macbeth” e “Marat Sade”. Participou como o personagem Quero-Quero no filme “Netto Perde sua Alma” e trabalhou em comerciais da TELET, na série da RBS TV “Os Farrapos” e Histórias Extraordinárias/Lanceiros Negros, também produzido pela RBS TV. Como artista plástico e artesão destacam-se as criações de máscaras africanas, participando de exposições na cidade de Canoas, Esteio e São Leopoldo.

Homenagem
Classificação etária: livre
Duração: 150min

O Lançador de Foguetes – Grupo de Teatro De Pernas Pro Ar/Canoas
08/09 – Sexta – 15h – Praça da Juventude Nelson Mandela/Guajuviras
Rua 8, Macroquarteirão 6 – Guajuviras

De Pernas Pro Ar.jpg

Excêntrico, virtuoso cientista busca parceiros para uma curiosa jornada em busca do lugar ideal para realizar com excelência sua experiência científica. Curiosos malabares circenses, engenhosas engenhocas astrológicas e a energia do público lançam foguetes, idéias ao ar.

Teatro
Classificação etária: livre
Duração: 60min

Workshop “Manipulação de Mamulengo” c/ Danilo Cavalcanti – Mamulengo da Folia/SP
08/09 – Sexta – 19h – Sala Multiuso do Sesc Canoas
Av. Guilherme Schell, 5340 – Centro

Mamulengo da Folia 02.jpg

Arte milenar e, por excelência, popular, o teatro de bonecos/formas animadas tem presença singular na formação e solidificação da identidade de inúmeros povos, participando de suas manifestações artísticas, políticas e sociais. A Oficina de Manipulação de Teatro de Bonecos (Mamulengos) pretende priorizar esse tópico, possibilitando aos participantes iniciarem seu aprendizado nessa refinada arte milenar, complexa e lúdica.

Oficina de Mamulengo
Ministrante: Danilo Cavalcanti
Capacidade de público: 20 pessoas
Classificação etária: 8 anos
Duração: 3 horas

SINGULAR/POA
09/09 – Sábado – 12h – Calçadão de Canoas
Rua Tiradentes – Centro

Singular - Carollini Marafigo 02.jpg

Espetáculo circense representado pela artista gaúcha Carollini Marafigo, que usa como linguagem visual o malabarismo e a palhaçaria. Há um ano rodando o Brasil e América Latina, a artista se utiliza de elementos como diabolos, bolinhas, facões e equilibrismo para compor seu show e justificar sua singularidade ao apresentar sozinha nas ruas e praças do mundo.

Teatro
Classificação etária: livre
Duração: 30min

A Folia no Terreiro de seu Mané Pacaru – Mamulengo da Folia/SP
09/09 – Sábado – 20h – Teatro do Sesc de Canoas
Av. Guilherme Schell, 5340 – Centro

Mamulengo da Folia 01.jpg

A Folia no Terreiro de seu Mané Pacaru é, como um bom espetáculo de mamulengo, recheado de passagens em que figuras como o valentão, a mocinha, o polícia, o coronel e tantos outros clássicos da cultura popular, parentes próximos dos tipos da Comédia Dell’Arte, pincelam com suas brincadeiras essa grande festa no terreiro. Ao som e sabor dos improvisos do brincante, o público se diverte e interage, e o jogo vivo e pulsante faz a liga entre o roteiro básico com que os bonecos sobem à empanada e o mundo de possibilidades que vai ganhando espaço na cena aberta com os espectadores.

Teatro
Classificação etária: livre
Duração: 50min

Piquenique Cultural
10/09 – Domingo – 15h – Parque Eduardo Gomes
Av. Guilherme Schell, 4400 – Centro

Piquenique Cultural.jpg

Piquenique cultural com o objetivo de ocupar os espaços públicos e promover o intercâmbio entre os participantes do Festival e demais interessados num clima de troca e descontração.

Poetas de Guardel/Canoas
10/09 – Domingo – 16h – Parque Eduardo Gomes
Av. Guilherme Schell, 4400 – Centro

Poetas de Guardel 01.jpg

Um trabalho poético afetivo de resgate da cultura popular brasileira através da poesia de cordel e suas possibilidades. Causos, rimas, anedotas e poemas diversos sendo interpretados hora visceralmente, hora delicadamente, mesclando música, teatro, simbologias e a clássica dizedura dos versos. Tudo isso ao dedilhar de uma típica e sensível viola caipira que dá ainda mais ênfase a arte de resistência do popular que os poetas propõe. Muita poesia, o convidativo som caipira, um guarda chuva e dois poetas das coisas simples e boas da vida juntam-se para dizer e encantar. E como eles mesmos dizem: “Furacão, tornado, tempestade! De que serve um guarda chuva se ele num guarda nem a metade? Prepara o seu coração, pros causos que vou contar, eu venho lá do sertão… Eu venho lá do sertão… E agora eu vou falar!!!”

Teatro
Classificação etária: livre
Duração: 45min

Confraternização de Encerramento: Show de Forró c/ Trio Agrestino/AL
10/09 – Domingo – 20h – Pizzaria e Lanches 40 Graus
Rua Dr. Barcelos, 865 – Centro

Trio Agrestino 01.jpg

Trio de forró pé de serra com mais de 40 anos de estrada. Zé Benício na sanfona, Sabino de Souza no pandeiro e Erasmo José na zabumba irão apresentar as principais músicas de seu repertório e fazer o lançamento do CD “Trio Agrestino – Juazeiro e Petrolina, eu te adoro sim!”

Música
Classificação etária: Livre
Duração: 60 minutos

 

 

Anúncios